28/11/2013

Entrevista com Babi Dewet

Babi Dewet mora no Rio de Janeiro e é autora do livro Sábado à Noite e Sábado à Noite 2, além de blogueira, é formada em Cinema e professora. Dentre seus gostos e atividades, também estão “Galaxy Defender, Jedi, Sonserina, fã de Kpop, empresária neurótica, amante de séries de TV coreanas e filmes bobos americanos.” Confira a conversa com a autora.


Estante Insólita - Em seus livros há a “presença” da música. Como é atrelá-la aos seus trabalhos?

Babi Dewet - A música sempre me inspira muito e é algo que eu sempre gostei muito, desde pequena. Como eu realmente não tenho talento musical, tentei escrever sobre isso. Acho importante essa relação entre mídias, acho positiva e tentei com que fizesse parte da história!

EI - Você começou na literatura ao escrever fan-fics. De que forma este tipo de escrita te impulsionou?

BD - As fanfics são ambientes de criação ilimitada! Fora que, você tem público alvo específico e comentários em tempo real dos seus textos. Acho que não tem escola melhor pra aprender a lidar com leitores, críticas e até para crescer como escritor!

EI - Como é escrever uma continuação?

BD - É mais difícil do que um livro só, com certeza. Porque você tem uma carga emocional já atrelada à história, aos leitores e à reação que eles tiveram com o primeiro livro. Existe uma expectativa.

EI - Você poderia traçar um perfil de Amanda para os leitores de Valença e do blog?

BD - Amanda é uma adolescente normal, que tenta ser diferente, mas tem as mesmas inseguranças e problemas que muita gente tem. A vida é comum, de cidade pequena, os pais vivem brigando, ela tem liberdade e muitos amigos - e gosta de um deles, embora tenha vergonha de admitir isso. Amanda tem essa característica confusa e indecisa, que também é bem normal em adolescentes. O que acho que é um motivo enorme de terem reações tão adversas com ela - uns amam e outros odeiam.

EI - O que você tem escrito atualmente?

BD - A continuação, SANIII e outro projeto paralelo!

EI - Quais suas influências literárias em seu processo de criação?

BD - Sempre fui influenciada pela JKRowling, desde a primeira vez que peguei um livro de Harry Potter. E isso faz muitos anos. Gosto de diálogos e situações de fanfics, e ela e Cassandra Clare tem muito disso. Também me inspiro um pouco no André Vianco, um autor nacional que eu adoro.


Acesse: http://www.babidewet.com/