29/04/2014

Achados Insólitos#1 Apresentações e Neuromancer - William Gibson


Que a cultura nerd já é implicitamente incomum, todos já sabemos. Entretanto, a proposta aqui é revelar e discorrer sobre os 10 itens mais singulares de cada livro "nerd" selecionado, não havendo forma fixa para tais itens.
A nova coluna tem a proposta de mostrar livros com temas diferentes (ficção científica, fantasia e afins) dos romances já comentados no blog, porém igualmente apreciados.

Achados Insólitos - Neuromancer, William Gibson

Em uma ambiente futurista, o cowboy (hacker) Case vive em uma zona perigosa de Tóquio e faz trabalhos clandestinos aleatórios. Ele foi expulso da Matrix e proibido de retornar ao Sprawl (cidade composta pela região de Boston a Atlanta, nos EUA) por seus antigos chefes e se encontra decadente por dívidas e drogas. Case é contratado por Armitage para realizar um trabalho secreto e em troca deste novo trabalho, receberá sua "permissão" para retornar à Matrix e ao Sprawl, além de obter regeneração genética. Essas missões permanecem desconhecidas até o momento de serem realizadas.
Molly é sua parceira de trabalho, uma mulher com garras que saem das unhas, implantes nos olhos, óculos escuros e roupas pretas. 
A trama se desenvolve com o passar das missões e com o que Case e seu Hosaka (uma inteligência artificial -AI- no computador comum) conseguem de informações sobre uma inteligência artificial ameaçadora e com vários "nomes", um deles Smith, sobre o próprio Armitage e seus motivos para a contratação para o trabalho, e sobre um coronel que participou do Screaming Fist, uma espécie de terceira guerra mundial.
A Trilogia do Sprawl tem início em Neuromancer, passa por Count Zero e termina em Mona Lisa Overdrive.



  • Ambiente futurista 
Inicialmente em Tóquio, na Matrix ou em qualquer ambiente do livro, a descrição é futurista. A primeira frase do livro mostra bem isso:
"O céu sobre o porto tinha a cor de uma televisão sintonizada num canal fora do ar."
Há também momentos de descrições de artigos tecnológicos ou de alguma ação relacionada à informática (dentro de um computador ou da Matrix). As cores chamativas também são ressaltadas, as construções excepcionais, as pessoas excepcionais, com modificações pelo corpo...

  • Linguagem difícil
Pela descrição destes ambientes futuristas, a submersão a um dos precursores do cyberpunk pode ser dificultada. Nada que um pouco mais de concentração não resolva e uma boa dose de imaginação. 

  • Simstim
Ou estímulos simulados. O mecanismo pensado e descrito por Gibson trata-se do seguinte: uma pessoa que estiver conectada com eletrodos ao "programa" do simstim do computador "entra" no corpo de outra pessoa. Não é possessão, é como se você visse tudo o que a pessoa a qual você está conectada vê, através dos estímulos recebidos por esta pessoa, sem que você possa enviar seus estímulos à ela. A rede de informações que transmite esses estímulos através de decks é a Sense/Net, semelhante a uma empresa que cuida desse setor e possui softwares conta invasões ultra potentes.

  • Aparência dos personagens
Ao longo de Neuromancer são relatados vários personagens estranhos, com aparências estranhas. Não me recordo de alguém que não tinha um olhar "reluzente", cabelos coloridos, ou características atípicas, modificadas com cirurgias ou simplesmente maquiagem pesada.

  • Genética Ilegal
Também relacionada as cirurgias, a genética ilegal é algo recorrente. Órgãos podem ser vendidos/comprados ilegalmente com grande liberdade, informações genéticas são modificadas, cirurgias altamente tecnológicas são feitas para correções ou estética, como implantes incomuns feitos com ajuda de outros materiais não orgânicos, entre outros. Como consta na sinopse, o próprio motivo de Case ser proibido de na Matrix é a toxina que o infecta, não se tratando apenas de uma ordem de distanciamento de seus antigos chefes.

  • Matrix
 O Ciberspaço. Para plugar-se nesse universo virtual, utiliza-se um deck, um aparelho que faz as devidas conexões cerebrais/mentais dentro desse espaço cibernético. Uma das criações mais incríveis do mundo da literatura.

  • Screaming Fist
Não apenas a Terceira Guerra Mundial, mas a batalha entre homens e máquinas. Esta guerra resultou do desenvolvimento desenfreado de AI's e do controle delas sobre os homens, sendo também uma queima de arquivos deste passado.

  • Falta de gravidade
Não acontece a todo o momento, mas em certas etapas das missões a gravidade é zero.

  • Conceitos e questões tratadas
À especulação das origens da inteligência artificial nociva, podemos encontrar muito de economia, política e corrupção, principalmente, em razão do Screaming Fist. Na medida em que são expostas circunstâncias relativas aos que tem a ver com a AI, constatam-se novas concepções filosóficas sobre a realidade (pelo menos para o leitor). E governo e militarismo tem seu breve destaque.

  • Influenciou...
Neuromancer influenciou várias modalidades artísticas, incluindo o mais óbvio, a trilogia Matrix. Por ser apenas uma inspiração, encontram-se indícios do livro no filme, como a cidade Zion, os 3 personagens principais como pontos centrais da história e suas características, o ciberspaço, a inteligência artificial, o conceito de realidade, etc. A partir daí, o filme traça direcionamentos diferentes, mas retorna vez ou outra aos elementos e questões do livro.